quarta-feira, 17 de maio de 2017

Parasitas Assassinos - Será que tem algo nos sufocando???

Hoje vamos falar sobre: Parasitas!

Você já assistiu aquele programa que passa na Discovery Channel que se chama: Parasitas assassinos?


Confesso que é um programa nojento, assisti poucas vezes, pois na maioria das vezes meu esposo insistia em assistir bem na hora que eu estava comendo, era nojento mesmo, mas as poucas vezes que assisti, por incrível que pareça, aprendi algumas coisas com esse programa, coisa não só físicas, mas espirituais.

Vamos falar um pouco dos parasitas:

Parasitas são organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo.
Todas as doenças infecciosas e as infestações dos animais e das plantas são causadas por seres considerados parasitas.
O efeito de um parasita no hospedeiro pode ser mínimo, sem lhe afetar as funções vitais, como é o caso dos piolhos, ou até poder causar a sua morte, como é o caso de muitos vírus e bactérias patogênicas. Neste caso extremo, o parasita normalmente morre com o seu hospedeiro, mas em muitos casos, o parasita pode ter-se reproduzido e disseminado os seus descendentes, que podem ter infestado outros hospedeiros, perpetuando assim a espécie, como no caso do Plasmodium.
Fonte: Wikipédia.
Existem vários tipos de parasitas e vários tipos de seres vivos são atingidos por eles, vou me deter a falar hoje somente sobre os parasitas de árvores.
Exemplo: Erva-de-passarinho, cochonilha, broca, pulgão, ácaro, ferrugem e cupim.
Em Hebreus 6:7-8 diz:

“Porque a terra que embebe a chuva, que muitas vezes cai sobre ela, e produz erva proveitosa para aqueles por quem é lavrada, recebe a bênção de Deus; Mas a que produz espinhos e abrolhos, é reprovada, e perto está da maldição; o seu fim é ser queimada.” Ou seja, se produz mato e espinhos em outras palavras "Parasitas", não serve para nada; ela corre o perigo de ser amaldiçoada por Deus e acaba sendo queimada.

Em João 15:1-2 diz:
“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.”

Em Lucas 6:44 diz:
“Porque cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto; pois não se colhem figos dos espinheiros, nem se vindimam uvas dos abrolhos.”

Em Hebreus 12:15 diz:
“Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.”

Quando estamos dispostos a crescer e a aprender em Deus ele vem, olha pra nós, vê nossas falhas e inicia sua obra assim como um lavrador que deseja cuidar de uma árvore.
Muitas vezes assim como em arvores, parasitas se aproximam de nós e a princípio nos parecem inofensivos, por esta razão, não nos importamos em retira-los de nossas vidas, porém com o tempo eles tomam uma proporção tão grande sobre nós ao ponto de retirar de nós toda a vida que nos fazia sermos fortes, e produtivos.

No final vemos que eles nos dominam e que não resta mais vida em nos.
 
Aquela árvore (vida) que tinha beleza, força, que fornecia alimento e refúgio e sombra, está seca, sem vida e sem esperanças.

Mas quem são esses parasitas?
Esses parasitas, são tudo aquilo que nos impedem de permanecermos em Cristo: pessoas, coisas, sentimentos destrutivos, lembranças ruins, orgulho, mágoas, medos , frustrações, desejo de ser visto e notado e que ao não acontecer nos consome, palavras doloridas que nos disseram e não queremos esquecer, relacionamentos que acabaram e não conseguimos nos desprender, perdas diversas, comparações com pessoas, falta de identidade, vícios, compulsões (sejam por coisas químicas, alimentos, compras, hábitos) entre outras coisas – tudo aquilo que nos tira a vida: vivemos em função delas e elas não nos beneficiam, apenas nos sugam.
  
Como tirar os parasitas?
A presença da praga exige, além da poda radical da árvore, a aplicação de adubo e fertilizante, de modo a acelerar seu processo de recuperação. “Muitas pessoas não entendem o processo, mas, muitas vezes, a poda radical é o único recurso para salvar a árvore, permitindo que viva de forma saudável e por muito mais tempo”.

O processo não será do dia para a noite - após identificar precisamos entender que não será na nossa força que iremos eliminá-los, portanto, não tenha pressa, quando queremos que as coisas aconteçam rápido, na maioria das vezes existe o dedo do nosso ego e não a mão de Deus em nossa vida, não faça nada na força do seu braço, peça ajuda de Deus.

4 Processos para eliminar os parasitas de nossa vida:

1- Identifique- sem identificação jamais saberemos que eles estão em nossas vidas. Muitos identificam os parasitas quando já estão em um estágio avançado: quando você está morrendo na fé. Mas nunca é tarde para identificá-los e começar o processo de elimina-los.
Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Salmos 51:3

2- Reconheça- não tente fugir da realidade, se esse parasita existe encare a verdade, só assim você estará dando o passo inicial para a sua libertação e cura.
Então disse Natã a Davi: Tu és este homem. Assim diz o Senhor Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel, e eu te livrei das mãos de Saul; 2 Samuel 12:7

Nessa parte quem mostrou o pecado para Davi foi o profeta Natã, algumas vezes, Deus vai usar, pessoas, líderes, circunstâncias para facilitar a identificação desse parasita outas vezes nós mesmos identificaremos.

3- Confesse- chegue até Deus e mostre pra ele com toda a sinceridade qual é o parasita que está em sua vida.
Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. Salmos 32:5

Muitas vezes será necessário confessar para a liderança, a confissão traz cura.
Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis.  Tiago 5:16(parte a)
Confesse e você recebera o perdão, a cura e ira experimentar da misericórdia e da graça de Deus.

4-Mude sua mente- Não basta executar todos esses três passos e receber o perdão de Deus, precisamos mudar a nossa atitude e nos afastar de tudo aquilo que pode nos reaproximar desses parasitas.
O processo da poda e limpeza da árvore por mais dolorido que seja, sempre e o melhor a ser feito para a árvore.


Que possamos permitir, que o nosso lavrador Jesus, nos encontre, olhe nossas falhas e nos limpe, nos pode e arranque de nós todos os parasitas que mesmo sem perceber estão sugando nossas vidas e nos impedindo de sermos quem realmente nascemos para ser e assim possamos produzir frutos que glorifique ao nosso Criador e Pai que traçou pra nos antes mesmo de existirmos um proposito e uma história extraordinária!

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.