segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Novas Vestes



Lucas 15.22

O texto fala sobre alguns presentes, para ser preciso três presentes. Presentes, quem não gosta de recebê-los? Há diferentes tipos de presentes, e diferentes interesses em se presentear alguém. Há presentes que são dados em gratidão de algo muito mais valioso que se tenha feito, é o que o salmista oferece ao Senhor: “Como posso retribuir ao Senhor, toda a sua bondade para comigo? Erguerei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor. Cumprirei para com o Senhor os meus votos” (Sl 116.12,13). Presentes sempre são motivados por alguma coisa: gratidão, reconhecimento à importância da pessoa (presentes diplomáticos), para se conquistar a pessoa que se quer conquistar (colares, jóias, flores), para se mudar uma situação, pais que, ao verem pouco progresso em seus filhos, desejam estimulá-los, enfim. No texto que temos lido, o jovem pródigo recebe presentes de seu pai. Qual a razão? Alguma das que alistamos? Não! Presentes pela sua volta ao lar! Ele foi cumulado de presentes: roupa, anel e calçado. Vamos refletir sobre estes três presentes hoje.

1.    ROUPA NOVA
1.1 Tragam-lhe a melhor roupa”. “Tragam a túnica mais preciosa (Católica). “Tragam a roupa mais bonita e rica da casa” (Viva).

1.2 Primeira coisa que esse presente sugere: o moço voltou mal vestido! Maltrapilho, rasgado, sujo, a roupa que usava talvez nem fosse dele, mas nas desventuras pelo mundo o Diabo lhe pôs esta roupa atual, roupa de escândalo, roupa de vergonha, roupa de pobreza e miséria, roupa desajustada. A roupa descrita na Bíblia muitas vezes se refere a nossa alma. Uma alma suja necessita de limpeza, pureza.

1.3 Isaias 1.16 diz: “Lavem-se! Limpem-se! Removam suas más obras, parem de fazer o mal”. No verso 18 encontramos: “Ainda que seus pecados sejam vermelhos como a escarlate, eles se tornarão brancos como a neve”.

1.4 Apocalipse 3.18 diz: Adquira roupas brancas para vestires.

1.5 Segunda coisa: o pai queria vê-lo bonito!
1.6 Todos os pais fazem de tudo para que seus filhos andem bonitos e bem vestidos. Limpos e cheirosos.





1.7  Terceira coisa: o pai queria dar-lhe o melhor que havia em sua casa “tragam a roupa mais bonita e rica da casa”. Essas três coisas sugerem algo à maneira como o pecador vem para a casa do Pai, e como Deus pode transformá-lo.

1.8 Se o pai se preocupou em oferecer-lhe a “melhor roupa”. Isto nos informa que ele voltou ao lar como um verdadeiro andrajoso, isto é, vestia-se de roupas rasgadas. Este foi o presente que, longe do lar, o Diabo lhe deu. O mesmo que deu a Adão e Eva quando pecaram: “vestes de folhas de árvores”.

1.9 O Diabo, tirando do homem a roupa que Deus lhe deu, foi-lhe necessário dar-lhe uma outra. Vejamos a visão de Paulo sobre isso: Ef. 4.22-32
22

Renunciai à vida passada, despojai-vos do homem velho, corrompido pelas concupiscências enganadoras.
23
Renovai sem cessar o sentimento da vossa alma,
24
e revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade.
25
Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros.
26
Mesmo em cólera, não pequeis. Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento.
27
Não deis lugar ao demônio.
28
Quem era ladrão não torne a roubar, antes trabalhe seriamente por realizar o bem com as suas próprias mãos, para ter com que socorrer os necessitados.
29
Nenhuma palavra má saia da vossa boca, mas só a que for útil para a edificação, sempre que for possível, e benfazeja aos que ouvem.
30
Não contristeis o Espírito Santo de Deus, com o qual estais selados para o dia da Redenção.
31
Toda amargura, ira, indignação, gritaria e calúnia sejam desterradas do meio de vós, bem como toda malícia.
32
Antes, sede uns com os outros bondosos e compassivos. Perdoai-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou, em Cristo.

1.9.1     Roupa corrompida;
1.9.2     Roupa de mentira;
1.9.3     Roupa roubadas;
1.9.4     Roupa de indolência;
1.9.5     Roupa de palavras torpes;
1.9.6     Roupas de amargura, de cólera, de gritaria, de blasfêmia

1.10      E nos manda revestir do novo homem, renovado no espírito, vestido com as vestes da justiça, da retidão, da verdade, de um homem selado para o dia da redenção.

1.11      Melhor roupa, túnica mais preciosa e rica da casa”. No grego fala de um traje muito fino e principesco, que se estendia da cabeça aos pés, só usadas por pessoas de importância, e em ocasiões especiais.
1.12      Aquela roupa significava honra, exaltação. É esta roupa que Cristo provê aos santos. Esta roupa nova é a “veste de louvor” de Is 61.3. São as vestes de Arão, símbolos do verdadeiro sacerdócio. São as vestes que nos identificam como filhos de Deus!

2.    O ANEL
2.1 Anel! Não qualquer anel!  Diz a Bíblia Viva: “Um anel de pedras preciosas”. Escravo não usava anel, especialmente anel de ouro. Só usavam os filhos! Os príncipes!
2.2 Anel, símbolo de distinção. Quando faraó entendeu que Deus era com José, e o colocou como governador de todo o seu império, tirou de seu dedo o anel de ouro e o pôs no dedo de José. Com isto ele dizia: “José agora é o governador”. Ouçam-no e obedeçam-no!
2.3 O anel chegou até a ser símbolo do Cristianismo, exatamente por essa tradição. Nas catacumbas foram encontrados alguns anéis. Os cristãos se consideravam distintos aos olhos de Deus.
2.4 Anel também significava autoridade. Quando os inimigos de Daniel conseguiram que ele fosse lançado na cova dos leões, a cova foi tapada com uma pedra e nesta foi posto o anel do rei e de seus grandes. Isto significava que ninguém poderia retirar a tampa da cova, pois sobre ela havia uma autoridade real: o anel do rei.
2.5 Cristo, recebendo a autoridade do Pai, Mt 28, no-la confiou aos crentes: “recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas”.
2.6 Eis aí vos dei autoridades para pisardes serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano(Lc 10.19).

3.    SANDÁLIAS
3.1 O moço veio para casa descalço, como se fora um escravo, pois estes não usavam sapatos. Sapatos eram para as pessoas livres!

3.2 Interessante...

3.3 Chegou escravo, e tornou-se livre.
3.4 Chegou plebeu, e ficou nobre;
3.5 Chegou pobre, e tornou-se rico;
3.6 Chegou doente, tornou-se são;
3.7 Chegou inimigo, foi reconciliado;
3.8 Chegou com fome, foi saciado.
3.9 Chegou como empregado, tornou-se patrão.

3.10      Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará


3.11      Que coisa boa Jesus faz com a gente. “Vinde, benditos de mau Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado”.

Deus tem um tríplice presente também para nós:

Roupas novas: alma limpa e alvejada de toda sujeira deste mundo tenebroso e corrupto. Alma confortada com a roupa da Graça de Deus.

Anel de ouro: dê ouvidos ao chamado de Deus te chamando para seres filho de Deus, separado, distinto de todos que vão levando a vida sem crer em Deus. Anel de honra, a honra que Deus te trata. Enquanto o mundo te machucou e feriu o Senhor te recebe com honra, amor e te trata como príncipe e transfere a você o poder e a autoridade contra toda obra das trevas! O anel do poder do Espírito Santo.

Sandália para seu pés: os pés machucados pela estrada pedregosa desta vida; os pés enfermos pelas pisadas nos caminhos maus. Estes pés recebem sandálias de liberdade. Chega de escravidão. Hoje Deus te liberta de todo jugo, de toda opressão e calça os teus pés. Dizendo-te que deixou de ser escravo e agora és livre!

Receba estes presentes hoje!
Deus quer:
Seu Resgate;
Sua Restauração;
Sua Reintegração;
Sua dignidade.

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.