sexta-feira, 10 de julho de 2015

Papo 100 Censura #42 - Decidimos dizer sim! Tá, mas e agora? Parte Final

Olá caros amigos do Papo 100 Censura aqui do Jovem e o Mundo! Hoje é um dia muito especial para aqueles que são solteiros e gostam de nossa coluna: A série sobre preparativos para casamento acaba HOJE! Tudo bem que se você é um rapaz ou uma moça espertos, você deve ter aproveitado muito cada um destes textos para estar preparado para quando a sua vez chegar. Não espere para ter planos quando a oportunidade bater na sua porta. Quando Deus trouxer a pessoa amada, que maravilhoso se você já estivesse pensando nisso e buscando os princípios que tratamos até agora em nossa coluna.

Teríamos muitos outros pontos para abordar a respeito dos preparativos para o casamento, porém vamos nos ater ao maior motivo para divórcios na atualidade: Dinheiro! Ou melhor como o casal lida com ele.

Qual é o valor do dinheiro? Já se perguntou isso? Quanto valem as notas que você tem em sua carteira, ou o saldo de sua conta corrente? Guerras entre nações acontecem por causa dele desde o nascer da humanidade. Filhos matam pais para receber dinheiro como herança, amizades são desfeitas por causa de empréstimos mal feitos, casais se separam por causa dele. Governos não gastam como devem por causa da corrupção para que poucos enriqueçam de maneira absurda enquanto o restante da população sofre com falta do básico para suas vidas. Retorno com minha pergunta: Para você, qual é o valor do dinheiro? Quando você olha para esta nota o que vem a sua mente?


A resposta para esta pergunta está no fato de que o dinheiro não tem nenhum juízo de valor, ou seja, ele não é bom nem mal. Ele não tem o poder de acabar com um casamento, ou de fazer com que um filho planeje a morte de seus pais para ficar com ele. O dinheiro é apenas um pedaço de papel que tem a função de comprar aquilo que precisamos para nossa vida. Nada mais do que isso! Então porque tanto mal é causado por causa dele? A Palavra de Deus nos explica isso:

pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos. 1 Timóteo 6:10

 A maneira como você pensa sobre dinheiro é que vai trazer bênção ou maldição para sua vida. Então o namoro e o noivado são os momentos ideais para começar a conversar sobre isso para prevenir os problemas futuros. São muitas coisas para abordar mas vamos tentar pelo menos fazer com que vocês conversem sobre e procurem saber mais a respeito disso.

Como líderes de Curso para Noivos a quase 10 anos, eu e minha amada esposa temos visto casais entrarem em suas novas vidas de casado com um estresse gigantesco e totalmente desnecessário logo no período de adaptação que tem seus desafios por causa das dívidas. Elas geram tensão e problemas para o casal ao privá-los de coisas importantes como suas saídas para jantar fora, passeios, ou lazer que eles queiram e merecem fazer. Vemos em nossos dias que existe uma competição subliminar entre os casais para saber quem fará a melhor festa e o melhor casamento entre seu grupo de convívio. Vemos casamentos de princesas com tudo o que o casal tem direito. 

Quando voltam da lua de mel, são recebidos com muito amor pelos boletos e parcelas dos empréstimos que fizeram para bancar sua noite de sonho. 

Algumas horas de ostentação que resultam em anos de dor de cabeça... "- Mas, Eduardo, é o meu sonho! Quero que seja o dia mais feliz da minha vida!" Minha resposta é que você tem todo o direito de fazer o que quiser... desde que tenha condições para tal. Sonhe com seu casamento sim, mas sonhe também em começar uma nova vida sem dívidas.

A maneira como o casal lida com dinheiro tem uma relação direta como seus pais enxergam o dinheiro. Se seus pais não sabem controlar as finanças e estão acostumados a dar um jeitinho em tudo, é provável que você também não veja problemas em estar endividado. Se seus pais controlam as finanças, é provável que você também seja assim. Se um de vocês tiver um perfil gastador e outro de poupador, se não conversarem agora, terão problemas depois do casamento. Como são muitas coisas a serem tratadas nesta área, (Talvez façamos uma série apenas sobre o cristão e o dinheiro, o que acham?) vamos dar algumas dicas sobre como vocês podem aprender mais a este respeito.

1) Esqueçam dos pronomes no singular após o casamento. Eu e Meu não existe mais. Tudo o que resta é o Nós e o nosso.  Assim, não deve existir o meu dinheiro ou o meu salário, o dinheiro é dos dois até porque as dívidas do casal devem ser pagas pelos dois. Então conversem sobre os gastos, falem sobre os gastos que vocês pretendem fazer. 

2) Homens, participem de todos os detalhes do casamento. "- Ah Edu, para né! Você quer que eu acompanhe minha noiva pra escolher decoração da igreja, lista de presentes, docinhos e lembrancinhas? Desculpe mas eu tenho mais o que fazer." Um belo dia um jovem noivo me disse quando falei isso a ele: Não tenho nenhum interesse em participar dessas coisas com ela. Eu respondi a ele e esta resposta ecoa em sua mente até hoje anos depois do seu casamento: " -Não tem problema nenhum meu amigo! A única coisa que você precisa saber é que se não quiser participar das decisões financeiras que sua noiva está fazendo agora, você não poderá reclamar quando um sofá de R$ 10.000,00 chegar em sua casa sem você saber..." Desde desse dia eles fazem tudo juntos!

3) Tenham um orçamento. Use seu celular para outras utilidades que os jogos que você gasta tempo ou com as redes sociais. Baixe um aplicativo e anote tudo o que vocês gastam. Assim saberão exatamente para onde o dinheiro está indo e onde vocês podem diminuir ou cortar gastos para que gastem menos do que ganhem.

4) Sejam fiéis nos dízimos e nas ofertas. 

5) Lembrem-se que a maneira como você lida com o dinheiro fala muito sobre seu testemunho com Deus. Aqueles que não compartilham a fé que você tem, esperam que você seja honesto e honre seus compromissos. Quando você deixa de pagar algo a alguém, você perde a chance de testemunhar o que Cristo fez em sua vida. Neste sentido cuidar bem de sua vida financeira é um ato evangelístico.

6) Fujam das dívidas. Procure comprar tudo a vista pois seu poder de negociação é muito maior com dinheiro na mão. O Juro absurdo que pagamos é apenas o dinheiro que pagamos pela nossa falta de paciência  em guardar o dinheiro para comprar a vista.

7) Guardem para emergências. Gastar 100% do que se ganha é contar com a sorte... quando as emergências chegarem e elas chegam através de: doenças, quebra de eletrodomésticos, problemas com o carro, etc, etc,etc. Você não tem como arcar com estas contas. A maioria dos analistas pedem que você divida sua renda em 03 partes. Com um terço você vive, um terço você usa na prestação da casa própria e o outro terço você guarda e investe para ter reservas para as emergências, para sonhos de consumo e para a aposentadoria;

8) Diferencie Necessidade de Desejo. Nem tudo o que queremos é necessário! Algumas coisas são necessidades, como alimentação, vestuário (Não, você não precisa de 50 tons de cores de sapatos ou bolsas em seu armário) e moradia. Todo o restante são desejos que devem ser muito bem analisados antes de efetuar a compra. Sempre que quiser comprar algo por impulso respire fundo, vá pra casa e espere até o dia seguinte para saber se você ainda tem vontade de comprar. 90% desta vontade por impulso vem do marketing que a loja faz para que você fique desesperado para comprar algo que não precisa.

9) Nunca vá ao supermercado com fome. Faça uma lista de compras em casa e seja fiel a ela (No primeiro ano de casado vocês terão a tendência de continuar querendo comprar apenas as bobagens que vocês compravam quando solteiros. Uma dica importante, você terá que ampliar seu cardápio para além de fast food, doces e bolachas e refrigerantes)

10) Lutem por alvos financeiros em comum para os dois. Qualquer alvo financeiro vai requerer abrir mão de alguns luxos por um tempo até que os dois consigam. Para isso os dois devem querer comprar esta batalha e estarem juntos lado a lado até que ela aconteça. Uma casa nova, a viagem dos sonhos do casal, a faculdade dos filhos, qualquer alvo é válido se vocês estiverem em acordo.

Seguindo estas dicas básicas você não estará no escuro sobre esta questão. Procurem saber mais sobre o que a Bíblia fala a respeito de administração financeira. Se estiverem em dificuldades, orem e conversem para saber se não é tempo de abrir mão de algumas regalias no casamento para começarem a vida de casados sem dívidas. Se precisarem conversar mais sobre isso, pois envolvem as famílias muitas pessoas, mande um e-mail para nossa página que teremos o prazer em ouvi-lo e orar por você. 

No mais respire fundo que no final tudo vai dar certo... Seu casamento será maravilhoso vocês terão um dia inesquecível e Deus abençoará sua declaração de estar junto com esta pessoa que você escolheu até que a morte os separe... E como diria o pastor Cláudio Duarte, como ninguém está com pressa de morrer, então vamos lutar para isso dar certo!

Espero que tenham gostado e mandem seus comentários com sugestões e em como esta série foi útil a você!
Um grande abraço a minha família que fez participações especiais ao longo desta série: Meiry e Joshua, vocês são a razão da minha existência!


Pastor Eduardo Medeiros

2 comentários:

Fernanda Ventura disse...

Amei a Série, Edu! Tudo isso será muito válido para mim e para muitas outras pessoas.
Que Deus o abençoe sem limites!

Eduardo Medeiros disse...

Nosso objetivo é poder mostrar para esta geração que o casamento pode sim ser para a vida toda e pode sim ser maravilhoso. Remamos contra a maré, contra o sistema e contra uma cultura imediatista. Mas remamos com Cristo então mesmo sendo poucos somos maioria!
E que venha a próxima série!
Obrigado pelo apoio e pelo exemplo Fernanda! Sua iniciativa está abençoando jovens ao redor do globo!

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.