quinta-feira, 30 de julho de 2015

GRAÇA


“Gostaria de saber apenas uma coisa: foi pela prática da Lei que vocês receberam o Espírito, ou pela fé naquilo que ouviram? Será que vocês são tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, querem agora se aperfeiçoar pelo ESFORÇO PRÓPRIO?”. Gálatas 3: 2-3

****

Lendo o capítulo 3 de Gálatas fiquei curiosa em saber qual era o contexto histórico pelo qual a igreja de gálatas estava passando, para que Paulo sentisse a necessidade de escrever a epístola a essa igreja, em minha breve pesquisa não se tem muitos dados referentes a isso, mas estudiosos que interpretaram os versículos acreditam que a igreja de Gálatas estava sendo vitima de religiosos chamados judaizantes, que disseminavam entre o povo a ideia de que para serem salvos os judeus e não judeus denominados gentios tinham que seguir a lei, chegando ao ponto de obrigar os gentios a serem circuncidados e a comemorarem as festividades dos tempos antigos, quando o povo de Israel ainda peregrinava pelo deserto, a igreja estava se deixando levar por esses argumentos. Paulo, porém interveio mostrando ao povo que a salvação é pela fé, usando como argumento que se fossemos julgados por todos os itens da lei certamente a salvação seria algo inalcançável.

Por nosso próprio esforço, não conseguiríamos entender, muito menos colocar em prática os ensinamentos de Cristo, pois é algo que sem o Espirito Santo não conseguimos compreender, portanto ao escolhermos viver na religiosidade estamos escolhendo viver pela lei, que escraviza e não nos da o real sentido de seguir a Cristo, ao escolhermos viver por nosso próprio esforço estamos negando que o sacrifício realizado na cruz por Cristo tenha sido válido.

Ele sabe o quanto somos imperfeitos, Ele sabe o quanto somos falhamos, sabe tudo a respeito de nossa frágil personalidade, sabe de nossas fraquezas, por esse motivo ele enviou o seu próprio filho que nos justificou, tornando possível que nós fossemos chamados de filhos de Deus. A lei foi uma maneira que Deus encontrou de manter o povo de Israel debaixo de sua proteção um intermédio para que a obra fosse realizada, mas com a vinda de Cristo o peso da lei foi retirado de nossas costas e hoje é possível ter um relacionamento com Deus direto, sem intermediários, quando entramos em nosso quarto trancamos a porta e buscamos contato com Deus, “Mas, quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta em secreto. Então seu Pai, que vê em secreto, o recompensará.” Mateus 6: 6. A dificuldade da igreja de gálatas era entender que depois da morte de Cristo na cruz era possível ter relacionamento com Cristo por meio do Espirito Santo.


Mas é preciso tomar cuidado, com a ideia de que se não somos mais julgados pela lei, podemos fazer tudo o que quisermos utilizando nossas falhas e fraquezas como muleta, viver pela graça vai muito, além disso, Deus sabe e compreende nossas fraquezas, mas ele nos quer de coração sincero, buscando retidão e arrependimento, vivendo uma vida correta buscando orientação e ajuda para o Espirito Santo, basicamente a salvação é garantida através de um relacionamento continuo com Deus.

Paulo trouxe esclarecimento e exortação à igreja de Gálatas, mostrando que o evangelho é algo simples que não precisa ser reinventado, é a BOA NOTICIA que nasceu do coração de Deus, e não foi fabricado pela imaginação de homens, cabe a nós como cristãos propagar essa mensagem mostrando que nenhuma condenação há para aqueles que creem em Deus e seguem seus mandamentos. “Sabemos que ninguém é justificado pela prática da Lei, mas mediante a fé em Jesus Cristo. Assim, nós também cremos em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pela prática da Lei, porque pela prática da Lei ninguém será justificado”. Gálatas 2: 16.

Desejo a todos um excelente final de semana. E nos vemos na próxima publicação.
Que Deus os abençoe!
Aline de Almeida Santos.

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.