sexta-feira, 26 de junho de 2015

Papo 100 Censura #40 - Decidimos dizer sim! Tá, mas e agora? Parte 6

Parte 1: Clique Aqui!
Parte 2: Clique Aqui!
Parte 3: Clique Aqui!
Parte 4: Clique Aqui!
Parte 5: Clique Aqui!

Bom dia caros amigos do nosso Papo 100 Censura! Continuando nossa super série sobre preparativos para o casamento, vamos falar hoje do significado de duas palavras que mudarão completamente seu entendimento a respeito do casamento: Contrato e Aliança.

Entender o significado destas duas palavras é crucial, pois o contrato define o que a sociedade entende por casamento, e aliança define o que a Palavra de Deus define por casamento.

A sociedade entende qualquer relação como um contrato. Um contrato é um documento composto por diversas cláusulas que mostram os direitos e os deveres de cada uma das partes envolvidas. Ambos assinam o documento e estão cientes do que precisam fazer para manter o acordo valendo. Quando uma das partes não cumpre mais suas obrigações, o outro tem o direito de romper o contrato e, desta maneira anulando o seu efeito. Foi desta forma que o divórcio foi institucionalizado. O contrato tem a ideia de que a união durará apenas enquanto ambos estiverem felizes e satisfeitos com o relacionamento. Quando as dificuldades vierem, os problemas financeiros chegarem, a doença chegar, os problemas familiares, os desentendimentos entre o casal... nessa hora o contrato é rompido e cada um vai viver sua vida. Essa é a ideia de um casamento baseado em um contrato, onde a maioria dos casamentos de hoje estão firmados. Festas de princesas, gastos astronômicos para ficar bem nas fotos e muitos casamentos não duram mais que alguns anos e porque? Porque um contrato pode ser rompido a qualquer momento e não existe interesse em investir na luta pela felicidade do casal ao longo do tempo. Como vivemos em uma sociedade muito imediatista, ninguém quer gastar tempo trabalhando para que um casamento dê certo de verdade. A ideia parece ser, enquanto o outro me fizer feliz, tudo bem, quando estiver chateado ou "enjoado" de meu esposo ou minha esposa, vou procurar outra pessoa que me faça feliz...




O contraponto para o contrato é a Aliança, que é o casamento bíblico.

Para podermos entender melhor este conceito, vamos utilizar a ideia de algumas tribos indígenas. Muitas delas usam marcas e pinturas ancestrais em seus corpos que os identificam como membros de determinada tribo.




Qualquer membro de uma tribo rival que olhar para estas marcas, já sabe de antemão que qualquer coisa que fizer a ele, estará fazendo a toda a tribo que as marcas representam. Interessante não? As marcas no corpo representam uma massa humana... Ela representa o poder da comunhão e da unidade entre os membros daquela aliança.

A aliança de casamento representa a mesma coisa. Qualquer pessoa que olhar para o anel em seu dedo após o casamento, saberá que você não estará só. Tem mais alguém com você e qualquer coisa que fizerem a você estarão fazendo para seu parceiro de aliança. Maravilhoso não?



Uma aliança nos padrões bíblicos envolve entrega total até o fim da vida. Poucos prestam atenção aos votos que são ditos na presença do pastor ou padre e das testemunhas, as quais chamamos de padrinhos. Os votos são uma promessa de amor em qualquer circunstância: ricos ou pobres, saudáveis ou doentes, bonitos ou feios, bem humorados ou mal humorados, enfim independente da situação o amor deve prevalecer. 

Você pode me perguntar:  - Ah Eduardo, quais as garantias que eu tenho para fazer a aliança com meu noivo ou noiva? Como posso ter certeza de que este relacionamento vai permanecer até que a morte nos separe?

A resposta que vale um milhão de dólares é esta: - Não existem garantias! Ninguém pode afirmar que os sentimentos do outro permanecerão os mesmos depois de 5, 10, 15, 20 anos de casamento! É por esta razão que eu sempre uso esta figura para analisar o casamento:




Casar é como saltar de Bung Jump sem saber o comprimento do elástico. Você não tem como controlar os sentimentos de seu parceiro de aliança, mas você pode e deve controlar os seus sentimentos! Um casamento de sucesso é aquele onde o casal luta diariamente para que ele dê certo. Mesmo com as dificuldades que a vida coloca diante de nós, com os desafios e mudanças em nossas vidas, os dois lutarão diariamente para que a chama do amor permaneça acesa. Então seu propósito de vida depois de dizer SIM no altar será o de fazer seu esposo ou esposa feliz. Isso inclui os dias em que ele ou ela o farão feliz também e os dias em que ele ou ela não o farão feliz. 

Você pode dizer que isso parece ser impossível com a pessoa com quem você se casou... - Meu esposo não quer saber de mim, minha esposa liga mais para as amigas do que pra mim, etc, etc, etc. É exatamente pra isso que o noivado serve! Avalie seu noivado sempre da perspectiva da eternidade. Afinal vocês passarão o resto de suas vidas juntos. Se existem problemas no temperamento, na personalidade que os colocam como incompatíveis, considere desfazer o noivado antes de selarem a aliança. Durante os cursos de noivos encontramos muitos exemplos de casais que estão juntos porque a família insiste no relacionamento, alguns se acham muito velhos e por isso vão se casar com a melhor opção que surgiu, pois acreditam que não encontrarão mais ninguém, casais com características incompatíveis (falaremos mais sobre isso na semana que vem!) E o que mais vemos são pessoas com visões distintas sobre Deus. Um é cristão fervoroso e o outro não conhece a respeito da fé que seu futuro cônjuge segue. Tome muito cuidado, pois a ideia que muitos usam de tentar "salvar" alguém através de um namoro com jugo desigual normalmente acontece exatamente o oposto do que se espera. Aquele que está dentro da igreja acaba saindo para seguir seu esposo ou esposa. Considere muito a aliança que Rute estabeleceu como sua sogra Naomi a muito tempo atrás:

Rute, porém, respondeu: "Não insistas comigo que te deixe e não mais a acompanhe. Aonde fores irei, onde ficares ficarei! O teu povo será o meu povo e o teu Deus será o meu Deus!Rute 1:16

Se esta não for a certeza do casal, ore a Deus para que esta seja a decisão mais acertada para sua vida, pois ao contrário de outras escolhas que fazemos, o casamento não aceita devolução ou troca da mercadoria.

O último ponto sobre a aliança, é que ela é estabelecida entre três pessoas ao invés do contrato que envolve duas pessoas. Para que qualquer relacionamento funcione, da maneira bíblica, Deus deve ser o elo que fecha este círculo de ouro puro. Vocês serão bem-sucedidos se Deus for o centro de suas vidas, caso contrário, qualquer dificuldade, e acredite, elas virão, derrubarão e destruirão vocês. O escritor de Eclesiastes nos deixou esta verdade em seu livro de sábios conselhos:

Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade. Eclesiastes 4:12

Ao se casarem, vocês serão muito mais do que eram antes. Para isso um último conselho que a Palavra nos deixa e que deve ser seguido:

"Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne". Efésios 5:31

Com esta promessa tremenda, aguardamos os comentários de vossas senhorias e nos encontramos na próxima sexta para falarmos de propósitos de vida e compatibilidade de missão entre o casal! Espero você!

Pastor Eduardo Medeiros

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.