sexta-feira, 12 de junho de 2015

Papo 100 Censura #38 - Decidimos dizer sim! Tá, mas e agora? Parte 4


PARTE 1 - CLIQUE AQUI!
PARTE 2 - CLIQUE AQUI!
PARTE 3 - CLIQUE AQUI!

Bom dia caros amigos do blog o Jovem e o Mundo! Em primeiro lugar gostaria de desejar um feliz dia dos namorados para todos os amigos casados que buscam a cada dia reacender a chama do amor e lutam por seus casamentos! Para os demais, quando se casarem, eu desejarei um Feliz Dia dos Namorados para vocês também, tudo bem?

Meiry em uma manhã de folga passa por mim com sua xícara de café do Darth Vader calmamente, pois o Joshua está dormindo a noite toda! Lê as primeiras linhas e como de costume, sempre super sincera (Sem Cera) aponta:

- Amor, você está falando sobre preparativos para o casamento, certo? Não entre em muitos detalhes sobre o dia dos namorados. Seu texto vai ficar confuso e muito longo. Que tal um texto especial sobre isso mais adiante?

Como sempre, como alguém que busca ser sábio nesta terra de Deus eu concordo com minha amada. Deixo apenas um alerta para que nossos jovens não embarquem na baboseira de nossa sociedade que prioriza esta data para aquecer o comércio entre o Dia das Mães e o Dia dos Pais e exalta o sexo entre os casais.

Sobre nossa conversa de hoje, gostaria de abordar o tema das amizades de cada um dos noivos durante a transição entre a vida de solteiro e a vida de casado. Como ficam as amizades depois que o relacionamento fica sério e os dois pensam em casar? Como cada um de vocês é com relação a este tema? Vocês tem muitos ou poucos amigos? Fazem novas amizades com facilidade, ou cultivam amizades de infância até o dia de hoje?

Pode parecer meio piegas e bobo, mas nossas amizades de solteiro dão muito pano pra manga no que diz respeito ao futuro do casal.

Antes de começarmos nosso relacionamento, vivemos em grupos de amigos, certo? Temos nosso grupo que nos conhece, que convive conosco e faz tudo junto com a gente. Aí em um belo momento começamos a namorar e até aí tudo bem. Mais tarde as coisas ficam mais sérias e se fala sobre noivado e casamento. Aí as coisas começam a mudar e ficar estranhas...


Meiry: Lá vem você falando de novo sobre essa palavra "Estranha"... assim fica complicado as pessoas quererem se casar... Tira ela que fica mais fácil!

Querida, é um momento estranho porque enquanto os amigos solteiros de nossos leitores ainda estão preocupados apenas em como vão gastar seus salários comendo fora, viajando, passeando ou sei lá mais o que eles podem querer fazer com sua renda, nosso casal estará preocupado com os gastos para o casamento, com o lugar onde vão morar, com a decoração da igreja, a lista de convidados e com as contas que começarão a ter em seguida. De uma hora para outra, parece que aqueles assuntos que interessavam tanto a eles, repentinamente, passam a não ter nenhum significado. 

Meiry: Assim tudo bem, é muito estranho mesmo! Aproveite para falar que trataremos de finanças para o casamento em breve aqui na coluna!

Pessoal, aproveitando, em breve falaremos sobre finanças para o casamento aqui na coluna, não percam!

De maneira natural, suas preocupações deixam de ser a de apenas ajudar um pouco em casa e fazer o que quiser e passam a envolver outras questões de maior responsabilidade. É natural também que, você não tenha mais tanto tempo livre para gastar com seus amigos como tinha antes e isso pode causar um afastamento natural entre vocês. Alguns amigos passarão a reclamar de sua ausência e outros vão entender a estação de sua vida e não cobrarão nada. É fato que ambos acabarão perdendo alguns amigos pessoais pela mudança de vida que o casal terá de morar em um novo endereço, ter novas responsabilidades, etc. E mais uma novidade! Vocês encontrarão novos amigos neste processo! Será natural conhecer outros casais dentro desta perspectiva e, por causa das afinidades de assuntos vocês conhecerão novos amigos! Não existe uma regra, apenas precisa ser um processo natural. Você não precisa ficar desesperado se houver cobrança da parte de seus amigos que querem sua presença nas saídas de amigos ou se um grande amigo estiver se afastando. Colocamos tudo nas mãos de Deus e Ele sabe o que é melhor para nossas vidas.

O segundo ponto a respeito das amizades são aquelas que temos com pessoas do sexo oposto enquanto estamos solteiros. O que seu futuro esposo, futura esposa pensam desses amigos?

Ele sente ciúmes? Fica desconfortável? Simplesmente não gosta dele ou dela? Pense bem no que ele ou ela diz a este respeito, amigos do sexo oposto só funcionarão se seu futuro cônjuge, aceitar a presença dele ou dela na vida de vocês. Não insista em manter essa amizade se ela desagrada seu parceiro. Para tentar entendê-lo, coloque-se em seu lugar. Você ficaria tranquilo ou tranquila se fosse com você? Comecem desde já a exercerem este chamado de abrir mão de algumas coisas pelo bem maior do casal e da nova família.

O terceiro e último ponto sobre este assunto muito interessante e muito pouco abordado é sobre seu melhor amigo. A partir do momento em que decidirem se casar, seu noivo ou sua noiva precisa ser seu melhor amigo ou melhor amiga! Não é concebível que você compartilhe coisas preciosas de sua vida com alguém que não seja ele ou ela! A primeira pessoa que deve saber o que está acontecendo com você ou em sua vida é seu futuro esposo ou futura esposa, pois ele ou ela passarão o resto de suas vidas com você. Não é pela boca de outras pessoas ou pelas redes sociais que ele ou ela devem saber o que está acontecendo.

No mais, não fique triste pelas mudanças que acontecerão nesta área pois elas serão naturais. E não se preocupe, porque algumas amizades sobrevivem ao casamento! (Ainda Bem!)






Minha expectativa é que a nossa amizade permaneça aqui na coluna, mesmo depois do seu casamento!

Abraços a todos, e tenham a melhor sexta-feira de suas vidas!

Pastor Eduardo Medeiros

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.