sexta-feira, 5 de junho de 2015

Papo 100 Censura #37 - Decidimos Dizer Sim! Tá, mas e agora? Parte 3





PARTE 1 - CLIQUE AQUI!
PARTE  2 - CLIQUE AQUI!

         Olá pessoal tudo bem com vocês? Espero que estejam muito bem nesta sexta-feira e que ela seja a melhor sexta de sua vida!

        Hoje gostaria de continuar conversando com vocês sobre aspectos que envolvem o casamento. Muitos querem se casar, mas sequer tem a ideia correta do que esta decisão envolve. Um dos mais importantes está relacionado com um elemento que a gente não se dá conta e que acaba chegando como um "Bônus" de nosso casamento e é totalmente grátis! A promoção é: case agora e ganhe uma família de brinde!

Meiry aparece enquanto prepara o pequeno Joshua para levá-lo ao médico porque em Curitiba o tempo é mais indeciso que noiva enquanto escolhe a decoração da igreja assim, a imunidade dos pequenos não consegue se adaptar a tempo antes que outra mudança aconteça, com uma fralda em uma mão e o pequeno na outra, dá uma olhada por cima de meus ombros e me diz:

- Vamos fazer o seguinte hoje, você troca o bebê que eu escrevo o texto de hoje... se começou deste jeito acho melhor nem continuar...

Olho para ela espantado e respondo a única coisa que pode vir a mente de uma homem dentro de sua sã consciência:

- Como quiser querida...

Saio de cena, nos vemos semana que vem!

Olá pessoal, desculpem a intromissão na coluna, mas gostaria de contar meu testemunho pessoal com relação ao nosso casamento e nossa família. Como todas sabemos, os homens são excelentes em resumir as coisas e as vezes eles deixam coisas importantes para trás!

Quando marcamos nosso casamento em 2002 eu não tinha um relacionamento com meu pai. Tínhamos acabado de aceitar a Jesus como Senhor e Salvador e, após um divórcio bastante traumático, perdemos o contato com meu pai. Durante um culto, o Senhor disse claramente que meu pai deveria entrar comigo na igreja durante o casamento. Como estávamos afastados e todos os detalhes já estavam acertados, perguntei a Deus: Que diferença essa entrada poderia causar na vida de meu pai? Não tenho tido um relacionamento com ele a vários anos, então porque agora?

Conversei com o Eduardo e ele concordou em irmos procurar meu pai e efetuarmos o convite. Ele estava com alguns problemas na época, problemas sérios e tinha desistido de viver de uma maneira mais ativa, através de tudo o que ele havia perdido após a separação. Estava com problemas com álcool. Ele me disse que não se sentia digno de entrar comigo na igreja, mas mesmo assim insistimos para que assim fosse feito. Muito estresse com o restante de minha família que não entendeu muito bem esta escolha, mas a Bíblia diz que muitas vezes tomaremos decisões que, aparentemente não farão muito sentido, não é mesmo?

O grande dia chegou e quando meu carro chegou em frente à igreja encontrei meu pai nervoso, em pé em frente à entrada da igreja me aguardando. Quando ele me viu, me disse já com lágrimas em seus olhos: Filha você está linda! Eu amo você! Foi a primeira vez que ouvi isso desde que consiga me lembrar! O casamento passou, quando voltamos da lua de mel, meu pai chamou os filhos para uma conversa. Ele contou tudo o que estava acontecendo em sua vida e como as coisas estavam difíceis. Ele nos disse que quando entrou na igreja comigo, teve um filme passando em sua mente de tudo o que ele tinha perdido de nossas vidas e que daquele momento em diante ele aproveitaria a vida da melhor maneira possível. Nos pediu ajuda para recomeçar e hoje, treze anos depois está muito bem, com uma nova família, aproveitando o que as coisas simples da vida. 

Sentimos de falar sobre nosso testemunho, pois sabemos que o inimigo tem lançado dardos inflamados sobre as famílias rompendo os laços e os vínculos que existem em nossos dias. Achamos muitas vezes que não precisamos de nossos pais porque já crescemos e somos independentes, mas isso não é verdade. Existe um texto na Bíblia que ilustra muito bem o que precisamos saber sobre nossos pais:

Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá. Êxodo 20:12

Honrar nossos pais é algo necessário e fundamental para que nossos dias se prolonguem na terra. Afinal, ninguém nos conhece na terra melhor do que eles. E muito de nossa visão de mundo está relacionada com aquilo que aprendemos deles. 

Nos aspectos práticos, depois do casamento, a família do seu cônjuge fará parte de sua realidade e entrar em acordo em como farão para visitar aquelas que moram longe ou onde passar o domingo no almoço de família é um ótimo exercício para o novo casal. Problemas poderão ocorrer, devido às diferenças culturais de cada casa. Mas com sabedoria, com inteligência e porque não, bom humor, as divergências serão resolvidas.

Do nosso papo de hoje gostaria de destacar alguns pontos para resumir: 

1) Devemos honrar nossos pais durante toda a nossa vida. Obedecemos até o dia em que saímos de casa. Depois deste momento, eles devem se tornar nossos principais conselheiros para as decisões que precisamos tomar. Por isso é importante respeitar a Palavra que nos diz:

Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, Marcos 10:7

Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem sucedidos quando há muitos conselheiros. Provérbios 15:22

2) Nunca questione uma ideia que você acredita ter vindo de Deus. Por mais esquisita e louca que ela pareça, Deus está no controle e no final, você saberá o propósito dela:

Quem não tem o Espírito não aceita as coisas que vêm do Espírito de Deus, pois lhe são loucura; e não é capaz de entendê-las, porque elas são discernidas espiritualmente. 1 Coríntios 2:14

Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Romanos 8:28

3) Entrem em acordo com relação às suas famílias, pois elas continuarão fazendo parte da vida de seu futuro esposo e futura esposa. Qualquer problema de relacionamento que exista deve ser resolvido ANTES do casamento. Lembre-se que eles também estão apreensivos se o filho ou a filha deles estarão fazendo a melhor escolha.

Duas pessoas andarão juntas se não tiverem de acordo?Amós 3:3

4) Sempre olhe o que o Eduardo está escrevendo antes de clicar no botão publicar... (Esta última é minha responsabilidade!)

Muito obrigado por terem lido meu texto neste dia, agradeço muito e espero que este testemunho possa atingir a pessoa para a qual Deus nos pediu que o escrevêssemos! 

- E aí amor, o que achou do meu texto?

Eduardo retorna com o bebê depois de uma maratona para arrumá-lo, brincando de fazer o Joshua voar pela sala, lê o que escrevi, e murmura algo que não consigo ouvir:

- Desse jeito em breve perderei a coluna... se bem que se somos uma só carne, pouca diferença faz quem escreve, pois somos um...


PARTE 4 - CLIQUE AQUI!


Meiry Ellen Gonzales de Medeiros feat Eduardo Medeiros




0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.