quarta-feira, 22 de abril de 2015

AFRONTAS


Não conhecemos ninguém que não tenha sido afrontado por alguém, principalmente em seu núcleo familiar.Independentemente do tempo de caminhada que tenhamos com Cristo.

Os que nos afrontam, não entendem o caminho do arrependimento, do perdão e do fardo leve de Cristo.

A pessoa nos julga baseada nela mesma. O fato dela não se arrepender, faz com que pense que ninguém também se arrependa. E assim é com cada área de nossa vida em que vai havendo transformação.

A falta de conhecimento das coisas de Deus, acumulam montes e montes de palavras torpes, estúpidas e incoerentes. Valorizam o que não tem valor, e nos desafiam, sempre que podem, para ver se é "papo sério" essa história de conversão.

Pois bem, dadas as circunstâncias, precisamos entender e praticar duas regrinhas básicas:
1) NÃO SE JUSTIFIQUE. DIALOGUE E ARGUMENTE. MAS NÃO SE JUSTIFIQUE.
2) NÃO SE APRESSE. Se perceber que não está conseguindo raciocinar, é porque você está nervoso demais. 99,99% das pessoas se tornam estúpidas quando estão nervosas. Não há como usar a inteligência para expor seu ponto de vista, no calor de uma discussão.

Espere, se acalme, raciocine, e não seja escravo de suas emoções.

O mais importante não é responder, é nem sair vitorioso de um "bate boca". E sim, manter a porta aberta, o caminho livre, para ministrar a resposta com a vida, e pregar a Palavra viva de Deus.

Rhanúsia Lara e Bruna Tavares

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.