sábado, 20 de setembro de 2014

A DIFICULDADE QUE ME LEVA A CRESCER

"E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus. Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego. E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo. ¶ Então os vizinhos, e aqueles que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava?"
João 9:1-8




1- Qual é seu tipo de dificuldade?

Ao aceitamos Jesus em nossas vidas como único Senhor e Salvador muitas vezes pensamos que a nossa realidade diária iria mudar de um instante para o outro, que todos os nossos problemas iriam simplesmente desaparecer. Logico que quando deixamos Jesus entrar em nossas vidas a realizada não muda, porém a forma como analisamos as situações diárias se altera, por exemplo, uma mentira que antes poderia ser comum, com Jesus se torna um pecado a ser superado. E nesse ponto que quero entrar, como tem sido a sua visão com relação às dificuldades? Antes disso vamos diferenciar em dois tipos diferentes de dificuldade.
A primeira é a DIFICULDADE PASSAGEIRA, é aquele problema que você sabe que no futuro irá se resolver, como uma crise financeira, ou dificuldade na faculdade, uma crise familiar, são as dificuldades que você consegue resolver, e sabe que há uma solução para eles em um prazo de tempo.
E a segunda dificuldade que podemos classificar é a DIFICULDADE FIXA, aquela que você não tem escolha, que independentemente do que você faça irá permanecer em sua vida, como era o caso do cego de nascença, esse era um problema que ele acreditava que iria permanecer pela vida inteira, pois era fixo, não havia forma de modificar essa situação, até o momento em que ele se encontra Jesus.

2- Qual é a fonte de sua dificuldade?

Uma das perguntas mais interessantes do texto de João 9 é a seguinte: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?” Era cultural da época de Jesus acreditar que se algum mal estava caindo sobre a vida de uma pessoa em função de dela ou da sua família estar vivendo em pecado, o que nem sempre é verdade. Neste ponto quero entrar em uma analise ainda profundo sobre a dificuldade, qual é a origem de sua dificuldade?

Neste ponto quero destacar 3 tipo de origem de dificuldades que enfrentamos:
  • As criadas por mim mesmo: são aquelas dificuldades gerados por nós mesmo, ou consequências de algum ato. Por exemplo, quando gastamos mais que ganhamos estamos gerando uma crise financeira. Ou como foi o caso de Jacó, que ao enganar seu irmão teve que fugir de sua família, conforme Gênesis 27 em diante. Ou seja, grandes das nossas dificuldades são consequência de nossas próprias atitudes.
  • As incontroláveis: as dificuldades incontroláveis são aquelas que independente de nossas ações ou atitudes aparecem em nossas vidas, como a doença do cego do texto que acabamos de ler, era uma dificuldade que ia além das capacidades, e não foi gerada em função das atitudes dele. 
  • As criadas por quem eu sou: "Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês.”(Mateus 5.11) São dificuldades que aparecem em função do sermos discípulos de Jesus, é quando sofremos perseguição, ou somos caluniado por sermos iguais a Jesus, pois como Ele disse:”Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”(.João 16:33)


3 – O que você tem feito com as suas dificuldades?

Agora que sabemos os tipos de dificuldade que temos e suas origens, a pergunta que resta fazer é: o que temos feito com essas dificuldades? Qual tem sido as nossas atitudes diante dos problemas diários? 
Quando vemos o cego de nascença mendigando do texto lido, podemos ver que uma das opções que podemos possuir é simplesmente se conformar com os problemas e começar reclamar, murmurar ou pior usar as dificuldades como justificativa para pecado. 
Porém o cego ao ter um encontro com Jesus, teve a chance de mudar essa situação, aquele problema se tornou em manifestação da Glória de Deus. A questão é que, diversas vezes, esquecemos de Jesus e começamos a conviver com os problemas, e não aprendemos a crescer com eles, simplesmente usamos eles como justificativa para as nossos pecados. Em 1 Coríntios 10:13 está escrito: “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.” Logo, em toda a dificuldade que estamos passando ou iremos passar sempre podemos aprender mais sobre DEUS e sobre seu grande amor. Assim como Jacó, que mudou seu nome para Israel e enfrentou o seu passado, ou como Estevam que ao ser perseguido por amor a Jesus, que em meio a sua morte pode ver ao Senhor.


"Mas ele, estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus;E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus.Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele. E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas capas aos pés de um jovem chamado Saulo.E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito.E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu."
Atos 7:55-60 

O que você tem feito com as suas dificuldades?  Pense nisso, pois ela poder a oportunidade de você ser usado pelo Senhor para manifestar a Glória de Deus na Terra, entregue seus problemas na Cruz e confie no Senhor e aprenda a amadurecer com suas dificuldades.

Wellington Dias de Paula
God Bless You

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.