segunda-feira, 28 de abril de 2014

O Centurião de Cafarnaum

 Retornando para Cafarnaum, chegou junto dele um Centurião, chefe de pelo menos 100 soldados romanos, era homem de alta patente, de autoridade, respeitado e temido, porém muito humilde e de Bom coração, preocupado com um de seus servos, mas precisamente um criado, algo incomum, pois muitos patrões naqueles tempos como hoje não se preocupavam com seus criados. O Centurião faz Rogos a Cristo crendo que bastava apenas uma Palavra de Cristo para seu criado ser curado da enfermidade e dos espíritos malignos. Ele acreditava que assim como possuía autoridade para comandar homens para sair e para voltar Cristo também possuía Poder e Autoridade para apenas com Palavra Ordenar os demônios saírem ou voltarem.

 O Centurião dispensou a Soberba (Orgulho) - Sendo chefe de pelo menos 100 soldados romanos poderia querer forçar Jesus realizar o milagre. Mas fez suplicas 
à Jesus ao invés de dá ordens ( ele poderia tentar intimidar a Jesus pois os Soldados Romanos eram muito temidos)

Como era um dos colaboradores da Sinagoga Judaica poderia se achar no direito de exigir alguma coisa, no entanto não exigiu nada da Sinagoga e nem de Jesus. Fez apenas rogos, não em seu favor, mas em favor de um de seus criados, pois estava preocupado, evidentemente aquele homem estava desenganado da medicina.
O Centurião Usou de Humildade - Aproximou-se de Jesus fazendo suplicas em favor de um de seus subordinados. Não se achou digno de receber Jesus debaixo de seu teto. Mesmo sendo uma grande autoridade de Roma, representante maior e legal do Império Romano dentro de Cafarnaum. 
Dispensou o Egoísmo (Amor excessivo a si próprio) – Poderia se aproxima de Cristo e pedir alguma coisa em seu favor pessoal, pedir algo para si mesmo, mas não fez isso. Pensou em seu criado enfermo e atormentado sem remédio, e incurável para medicina. 
Usou o Amor fraternal (Amor ao próximo) – Rogando em favor de seu criado 
Buscou o Bem estar de seu Criado, sem se preocupar consigo mesmo.  
Dispensou a Incredulidade – Vendo seu criado paralítico e violentamente torturado poderia duvidar do potencial de Jesus, como muitos em Cafarnaum. Não deu ouvidos a ninguém, deu credito a pregação de Cristo e tinha temor de Deus, para investir na Sinagoga, como ele investiu deveria ser um assíduo freqüentador da Sinagoga e conhecedor da Palavra de Deus sobre o Messias. Nem todas as Sinagogas e Fariseus eram contrários a Cristo.
Usou de Fé – Acreditou que Jesus era capaz de Apenas com uma Palavra de Ordem de longe curar seu Criado fazendo a paralisia e todo tormento ir embora e fazer seu Criado andar em paz. O Centurião reconhecia o Poder e a Autoridade de Cristo sobre as Doenças e todo mal/ Nós podemos usar essas virtudes do Centurião em nossas vidas. 
O que encontramos no local
Centurião muito rico e generoso que  fala rogando a Cristo
- Humildade notável 
- Uma Declaração de Fé a tal ponto de deixar Jesus admirado
- Longe dali Um Criado jazendo na cama paralítico e violentamente atormentado
- Uma Palavra que emite Esperança: Eu Irei e lhe darei Saúde...
Cenário perfeito para o milagre acontecer.
Ingredientes para um Milagre
- Uma Pessoa que necessita de um milagre
- Intercessores fervorosos
- Humildade
- Um Deus que tudo pode
- Uma Palavra de Ordem Vinda de Deus para a cura acontecer
- Um Homem que vai à casa de Deus e investe

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.