quarta-feira, 23 de abril de 2014

[E a Moral da História? #67] EU, A PORTA E O PREGO


Fala pessoal... Quanto tempo, rsrsrs, tudo certo com vocês?? Espero que sim!!

Vamos para mais uma moral da história:

Era uma vez um menininho que tinha um mau temperamento. Um dia o seu pai lhe deu um saco de pregos e mandou que ele pregasse um prego na porta do seu quarto cada vez que agisse movido pela raiva.
No primeiro dia, o menino pregou cinco. E o seu pai o aconselhou a ser mais calmo.
Nas semanas seguintes ele foi aprendendo a se controlar e o número de pregos diminuiu.
Depois de muitos dias e muitos pregos, finalmente o menino não ficou com raiva nem uma única vez e foi correndo contar para seu pai.
- Então, meu filho, agora que você aprendeu a se controlar, arranque todos os pregos da sua porta.
Depois de arrancá-los, o menino olhou para o pai e disse:
- Puxa, pai, como a porta ficou feia, toda esburacada.
- É meu filho, é assim mesmo. Quando agimos movidos pela raiva, vamos deixando ferimentos profundos no coração das pessoas. Marcas difíceis de se apagar. 

 
 
Essa mensagem é muito fácil de ser compreendida, não é preciso nenhuma receita grandiosa para entender que tudo o que fazemos, o modo como agimos irá provocar algo bom ou ruim em alguém ou em alguma coisa. Eu sou uma pessoa um tanto quanto estúpida muitas vezes, e eu tenho percebido que muitas vezes a forma que eu trato as pessoas em certas ocasiões acaba machucando e ferindo-as, estou num processo de transformação, tentando ser mais calma e mansa no meu falar e agir, não é fácil, mas não é impossível!

Se você quer ver as pessoas a sua volta bem, felizes, é preciso sacrificar algumas coisas em você, algumas vezes ficar em silencio para não falar bobagem, se policiar 24 horas por dia pra tentar agir da melhor maneira possível e estar conectada ao Pai  para poder fazer a vontade Dele.

Quando falamos ou agimos por impulso e nervosismo não conseguimos mensurar as feridas ou sequelas que deixaremos, mas quando os pregos (palavras e atitudes erradas) são tirados e começam a aparecer os buraquinhos ai conseguimos ver o estrago, mas provavelmente já seja tarde,  porque as atitudes já foram plantadas, ai sentimos arrependimento, queremos o perdão, mas e a pessoa que foi machucada como fica? Portanto que nossas atitudes sejam ponderadas, que venhamos a ser mansos como Jesus, se a circunstancia for de explosão que tenhamos domínio próprio, se for para se passar como o frouxo da historia, seja o frouxo a historia e evite causar feridas e tristezas nos outros.
 

Tenham uma ótima quarta – feira!

 
 
 

“Sejam moderados, mostrando toda a mansidão para com todos os homens.” (Tito 3.2)
 
 
 
 
 
 
 
 

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.