quinta-feira, 27 de março de 2014

Conduta


Paz, galera! Tudo certo?
Continuando nosso propósito de compartilhar um texto do livro Presente Diário, sempre na última quinta-feira do mês, venho trazer uma reflexão sobre nossa conduta. O texto a seguir fala especificamente sobre o cuidado ao falar, no entanto, gostaria que vocês pensassem também nas nossas atitudes, ou seja, a mensagem enviada através de nosso comportamento que não utiliza palavras, mas fala muito mais sobre nós mesmos do que um longo e eloquente discurso.
(Antes de ler o texto abaixo, é importante que você leia Matheus 12.33-37)
Vamos ao texto.

“Você já se viu em apuros por ter dito algo que não devia, e depois ser confrontado com isso? Aí teve de se explicar, dizendo que não era bem isso que quis dizer, mas o fato é que já tinha dito.
O apóstolo Paulo escreveu o seguinte acerca do nosso falar: ‘Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for boa para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que ouvem’ (Ef 4.29).
Mais grave ainda é o que Jesus diz em Matheus 12.36: que no dia do juízo precisaremos prestar contas de toda palavra inútil que proferimos, e que nossas palavras poderão nos condenar.
Assim sendo, o que é que nós andamos falando por aí? O problema é que costumamos nem sempre falar bem dos outros, especialmente das pessoas investidas de autoridade, tais como pais, professores, patrões, pastores, etc. Não esqueça então da advertência que acabou de ler, e cuide daquilo que fala!

Qual tem sido então, nossa conduta ao falar? No mesmo texto, Jesus disse também que a boca fala do que está cheio o coração. Assim, para que tenha valor aquilo que você diz, é preciso que venha de uma mente preenchida com valores de Deus, que Jesus nos mostrou. Lembrando mais uma vez o apóstolo Paulo, ele traduziu bem essas noções quando disse: ‘Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas’ (Fp 4.8).”

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.