quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Como Deus permite que coisas ruins aconteçam?!


Se Deus é tão bom, tão poderoso, tudo pode, tudo transforma, tudo faz, tudo controla, porque permite que tantas coisas ruins aconteçam?
Esta é uma das perguntas mais difíceis de explicar e fazer com que as pessoas entendam. Deus é eterno, infinito, onisciente, onipresente, onipotente, etc. Por que nós, seres humanos (que não somos eternos, infinitos, oniscientes, onipresentes, onipotentes) vamos esperar que sejamos capazes de compreender inteiramente os caminhos de Deus?
Vamos tentar entender algumas coisas, começando pelo ponto principal… Quando tudo vai bem nós seres humanos sempre acreditamos que é graças a nós mesmos, nós que corremos atrás, batalhamos, conseguimos alcançar a vitória, mas quando uma coisa sai errada, seja uma enfermidade, uma morte, o desemprego, a separação de uma família, problemas na família com drogas, etc. sempre procuramos um culpado e sempre surge a pergunta, Porque comigo, Deus? Como se fosse com outra pessoa tudo bem… Muitas vezes nos julgamos melhores que outros e dizemos: não merecia isso… A verdade é uma só; nós seremos humanos todos, sem exceção não merecemos nada, somos todos pecadores; “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus. – Romanos 3:23″ E cada minuto que vivemos aqui na terra é presente de Deus para nós.
Agora, vamos pensar: Deus proíbe, segundo os seus mandamentos, as condutas que produzem todas, direta ou indiretamente, a maioria das iniqüidades (pecados, crimes, perversidades, injustiças, etc.) e quando Ele as proibiu com certeza foi por saber que todas as coisas ruins que vemos hoje em dia de forma mais marcante e freqüente iriam acontecer. Mas poucos se importam com a vontade de Deus, nós seres humanos estamos muito mais ligados ao EU, ao egoísmo, e aí vemos que o interesse próprio resulta em tristezas e sofrimento em todo o mundo. O amor ao dinheiro faz com que a indústria polua o meio ambiente, aumentando grandemente as doenças e as mortes, os desastres ambientais e ainda o amor ao dinheiro faz com que sejam semeadas injustiças sociais e desigualdades econômicas, onde as pessoas colhem abundantemente safras de crimes horrorosos. Por declararem guerras, os homens matam milhões de pessoas e aleijam outros milhões. Por semearem sua “nova moral” rompem-se casamentos, destroçam-se famílias e disseminam as doenças venéreas. Por comerem demais, tornam-se obesos e prejudicam sua saúde. Por beberem demais, contraem cirrose hepática, causam acidentes, matam, morrem. Por fumarem demais é um convite para o câncer pulmonar, além da dependência química que pode destruir a vida em ambos os casos; dentre tantas outras coisas que não precisa ser comentado, mas com certeza você pensou ou lembrou; e se pararmos para pensar, Deus é maravilhoso, tudo o que Ele proibiu foi para o nosso bem. Assim como um pai preocupado com a educação do seu filho que lhe impõe limites, por amor.
Sendo assim a pergunta deve ser relançada, será que as pessoas que se queixam que Deus permite que tais coisas ruins aconteçam gostariam que Deus tirasse as iniqüidades deles?! Por exemplo, arrancasse da mão o copo de bebida, o cigarro; Destruísse as fábricas de armamentos; dividisse suas reservas de alimentos entre os famintos e distribuísse suas riquezas excessivas entre os pobres e desfavorecidos? Dentre tantas outras coisas, será que essas pessoas se alegrariam com isso?! Ou será que a sociedade só quer a acabar com as conseqüências desses atos?! É importante lembrar que toda ação tem uma reação, que todos os atos tem conseqüências, que tudo o que plantamos, colhemos. A bíblia diz que: “a estultícia (tolice) do homem perverte o seu caminho, mas é contra o Senhor que seu coração se ira (Provérbios 19:3)”. É válido lembrar ainda que Deus nos deu o livre arbítrio, para que pudéssemos fazer nossas escolhas e infelizmente ou felizmente quem não está em Cristo, não segue os mandamentos de Deus quase sempre não fazem as escolhas certas; e sofremos com as conseqüências dessas escolhas erradas. Sendo assim devemos repensar melhor os nossos atos, e seguir com alegria e prazer os caminhos do Senhor, pois apesar da natureza má e pecadora das pessoas, Deus assim mesmo nos amou. Ele nos amou o suficiente para dar seu filho unigênito, a fim de carregar a pena por nossos pecados (Romanos 6:23). O mínimo que precisamos fazer é crer em Jesus Cristo (João 3:16; Romanos 10:9) para que sejamos perdoados, e então a nós é prometido um lar no céu (Romanos 8:1). Ele só quer o melhor para todos nós, ele nos reserva um futuro cheio de vida e bênçãos para quem anda em retidão nos seus mandamentos. “Os retos são os que residirão na terra e os inculpes são os que remanescerão nela. Quanto aos iníquos, serão decepados da própria terra; e quanto aos traiçoeiros, serão arrancados dela. (Provérbios. 2:21,22)”
Desejo que todos nós repensemos nossas atitudes, e que todos possamos entender que Deus é maravilhoso, se preocupa conosco, nos ama, nos protege, nos guia, nos aconselha, Ele só precisa que você o convide para sua vida através do seu filho Jesus.
Deus abençoe a todos!
(Viviane da Silva Araújo)

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.