sexta-feira, 18 de maio de 2012

Que Mentalidade Pobre...

Eu tive fome, e você formou um grupo para discutir o meu problema.
Estive presa, e você foi para a igreja orar por minha libertação.
Estive nua, e você questionou a moralidade da minha aparência.
Estive doente, e você ajoelhou-se, agradecendo a Deus por sua saúde.
Estive desabrigada, e você falou de um abrigo espiritual em Deus.
Estive solitária, e você me deixou sozinha para orar por mim.
Você parecia tão santo, tão próximo de Deus!  Mas... eu ainda estou com fome, presa, nua, doente, desabrigada e sozinha.


De que adianta, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé pode salvá-lo?
Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia
e um de vocês lhe disser: "Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se", sem porém lhe dar nada, de que adianta isso?
Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta. 
Tiago 2:14-17


Precisamos rever nossos conceitos. OrAÇÃO é também tomar atitudes quando necessário. Dizer que a bíblia é o melhor alimento que temos não é errado, e isso é uma grande verdade, porém, esse alimento é espiritual. Pessoas também precisam de alimentos para o seu corpo. Não sejamos hipócritas, moralistas, religiosos, por favor.
Eu não consigo me sentir bem sabendo que me alimento todos os dias do melhor e que outros passam fome e frio nas ruas. Eu paro para pensar e refletir sobre crianças que amanhã terão somente fubá e água para se alimentar. Contribuir, isso também é fazer missões.
Devemos oferecer o alimento para o corpo e não deixar, de forma alguma, de apresentar o Alimento Espiritual. 

O amor ao próximo começa a partir dessas atitudes.


Fernanda Ventura


0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou disso?

Tecnologia do Blogger.